sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Não ter conta no Facebook pode ser anormal e perigoso

Não ter conta no Facebook pode ser anormal e perigoso [JN online]

Se, por um lado, até posso compreender que as empresas investiguem os seus futuros colaboradores no facebook e que, daí, retirem ilações e conclusões sobre a personalidade, forma de estar, agir e atuar dessa pessoa, por outro, não posso compreender - nem aceitar - que psicólogos defendam que "não ter conta no Facebook pode ser anormal e perigoso". Isto vai muito além daquilo que sou capaz de processar, porque, em abono da verdade, de que forma é anormal e perigoso não estar metido numa rede social que nos obriga a dar informações da nossa vida privada e íntima (contactos telefónicos e morada, por exemplo), ou, agora, através da cronologia, a partilhar detalhes da nossa vida - viagens, acontecimentos marcantes, nascimento de familiares e/ou filhos - num mundo virtual onde qualquer um pode ser quem não é na vida real?

Sem comentários: